[Lançamentos] Editora Planeta #Janeiro + Novidades

Lançamentos2

Alô, alô, marciano! Quem fala é da Terraaa!!

Como vão, seus lindos? Saudades de escrever por aqui. Quem acompanha o blog anda percebendo que a quantidade de posts diminuiu, certo? Pois então, a razão é que agora estou explorando um pouco mais as outras redes sociais. O que isso quer dizer? Que vocês PRECISAM acompanhar o canal e seguir o meu site!! ❤ Sim, senhores, meu rostinho está aparecendo um pouco mais que minhas palavras. :O Corram para o instagram, o youtube, o snap (laury.alves), o facebook… Tudoo!!

E mais uma grande novidade é que o Maníaca por Livros agora é PARCEIRO DA PLANETAAAAAAAAAAAA!!!! ❤ ❤ ❤

Selo-blogparceiro-EditoraPlanetaBrasil

Cara, sem saber onde colocar o meu amor e minha felicidade!! Adoro a Planeta e trocentos dos livros que eles têm (sem se falar dos autores em si). E para comemorar essa parceria DIVA vamos conhecer os lançamentos do mês:

divisão

o-nome-de-deus-e-misericordia_andrea-tornielli

Tem papa mais amor que esse? ❤

Considerado o primeiro livro do papa Francisco, O Nome de Deus é misericórdia traz uma entrevista exclusiva concedida ao vaticanista Andrea Tornielli, na qual o pontífice explica o porquê do Ano da Misericórdia que teve inicio em 8 de dezembro de 2015.

“A Igreja não está no mundo para condenar, mas para promover o encontro com aquele amor visceral que é a misericórdia de Deus. Para que isso aconteça, é necessário sair. Sair das igrejas e das paróquias, sair e ir à procura das pessoas onde elas se encontram, onde sofrem, onde esperam”.

O livro cujas capas em italiano, inglês, francês, alemão, espanhol e português foram escritas à mão pelo próprio papa Francisco será lançado simultaneamente no mundo todo.

divisão

portada_o-livro-da-vida_krishnamurti-jiddu_201601211503

Uma das obras mais originais de Krishnamurti, este livro contém trechos de conferências publicadas e inéditas, assim como de diálogos e ensaios que sintetizam a essência do pensamento do filósofo.

Krishnamurti acreditava que a experiência era mais importante do que a teoria e por isso a meditação seria tão fundamental. Também afirmava que o autoconhecimento era a chave para solucionar os problemas humanos e a urgente mudança social só seria possível a partir de uma transformação individual.

Divididas pelos meses do ano, pílulas diárias de reflexão permitirão uma leitura fragmentada para o entendimento prático desses e outros conceitos. Por meio das meditações, pode-se compreender o pensamento de Krishnamurti, suas visões sobre o mundo e como influenciou o pensamento filosófico.

divisão

portada_o-principe-do-prazer_nicole-jordan_201601211531

O marquês de Wolverton, Dare para os íntimos, é conhecido em todo o Reino Unido pela sugestiva alcunha de Príncipe do Prazer. Alto, forte, loiro e com penetrantes olhos verdes, dono de um charme arrasador e uma habilidade ímpar de lidar com cada curva do corpo das mulheres, ele tem o figurino perfeito para esse papel.

Porém, essa sua afamada expertise nada mais é do que uma fuga da dor de ter sido traído pelo grande amor de sua vida: a bela Julienne.

Sua vida tem uma reviravolta quando o caprichoso destino volta a colocá-lo frente a frente com a francesa, agora transformada em atriz famosa. Ao ser convocado para investigar um perigoso traidor da coroa, que trama em favor de Napoleão Bonaparte, ele precisará do talento para a dissimulação de Julienne para desmascarar o criminoso.

divisão

E agora, os MELHORES LANÇAMENTOS DO MÊS!!! ❤ MEG DIVAA!

portada_pode-beijar-a-noiva-2-edicao_patricia-cabot_201601211527

Quando tudo parece estar perdido para Emma Van Court, que acaba de se tornar viúva, a promessa de uma grande fortuna lhe cai dos céus. Mas há uma condição para abocanhar a herança: ela terá de se casar novamente. Como não se especificou o noivo, todos os homens da pequena Faires, na Escócia, resolvem participar dessa corrida do ouro e passam a disputar as atenções da jovem viúva.

Os competitivos pretendentes só não contavam com a presença de James Marbury, primo do falecido marido, Stuart, que chega ao vilarejo para ajudar Emma com os trâmites do inventário. No passado, os dois tiveram uma aproximação, e James ainda nutre fortes sentimentos pela, agora, viúva.

Conseguirá ele afastar a horda de interesseiros pretendentes e finalmente se juntar à sua amada?

divisão

portada_aprendendo-a-seduzir-2-edicao_patricia-cabot_201601211515

O que qualquer mulher faria se flagrasse o noivo aos beijos com outra mulher? Cancelaria o casamento e nunca mais colocaria os olhos no desalmado traidor. Certo? Não lady Caroline Linford.

Apaixonada pelo belo e galante marquês de Winchilsea, ela não se dá por vencida e resolve ir em frente com o casamento. Afinal, lady Linford ama seu prometido.

Com o intuito de se tornar o único objeto do desejo de seu noivo, ela convoca o renomado Braden Granville, mestre na arte da sedução, para, com ele, aprender a ser a melhor amante que Winchilsea pode vir a ter.

Porém, a aluna se torna tão aplicada que arrancará mais que elogios de seu professor…

divisão

Esse mês não tá lindo? Tá lindo demais!!

Beijos!!

Laury

[Especial Meg Cabot] Adaptações TV

especial meg cabot

Oiee! Como vão?

Ontem falamos das adaptações para o cinema e hoje falaremos da adaptação para a TV (adaptação essa que eu por acaso estou louca para ver, mas que optei por terminar a leitura de todos os livros da série).

Desaparecidos

A série de livros Desaparecidos deu origem à série de televisão canadense chamada “1-800 MISSING”, lançada em 2003 no Canadá e em 2009, com o nome Missing pela Globo no Brasil, indo ao ar durante a madrugada. Ela teve apenas três temporadas, contando com Caterina Scorsone no papel principal, de Jessica Mastriani.

Os episódios não são super fáceis de achar, mas também não são de todo difícil. Aqui você pode encontrar a lista com todos os episódios. E como eu sou uma pessoa super legal, eu encontrei o primeiro episódio para vocês:

[Resenha] Tamanho não importa – Meg Cabot

Resenha 2

Rufem os tambores para a primeira resenha do especial Meg Cabot!

E para começar com aquele pé direito, eu escolhi um livro de uma série que sou APAIXONADA! Aquela série da qual não esperei nada, mas que me faz suspirar sempre! Eu lhes apresento, senhoras e senhores: Tamanho não importa da divissima Meg Cabot! ❤ ❤

Tamanho não importa

Quem nunca ouviu falar de ressaca literária? Eu devo ter batido o recorde esse ano (vulgo 2014, porque sim, eu estava guardando essa resenha para o especial, porque ainda não tenho tempo para ler tanto em tão pouco tempo). Fiz uma meta de leitura de 40 livros e tenho até vergonha de parar para pensar em quantos eu realmente li. Milhares de livros me interessaram para serem comprados e muito pouco deles realmente me interessaram para ler. E juntou faculdade, e juntou meus próprios livros e juntou tudo e eu não só não li praticamente nada, como também não senti vontade de ler. Sim, trágico.

E em ultima instancia, depois de recorrer a vários livros, fui para a boa e velha Meg Cabot e sua série Heather Wells, que por acaso amo os dois primeiros livros. (Resenha do primeiro livro | Resenha do segundo livro) Comecei a ler o terceiro e na página 20 eu desisti, porque não gostei. Sim, eu desisti de um livro da Meg Cabot, nem eu acreditei. Mas alguns meses depois lá fui eu de novo tentar, afinal eu estava enlouquecendo com uma prova e esse era meu único Meg não lido na estante. Com a fé e a coragem lá fui eu de novo, mas dessa vez não consegui parar, porque ela voltou a fazer jus ao seu nome na minha cabeça.

Mas chega de ladainha e bora para a resenha?

Nesse terceiro livro Heather está um pouquinho mais acima do peso, mas deu um passinho na sua vida amorosa (ou quase isso) e está saindo com seu professor de matemática (porque sim, ela ainda está tentando se “recuperar” para poder começar a faculdade. Tudo anda super tranquilo até o novo chefe dela morrer. Cooper super lindo e protetor proíbe ela de se envolver na investigação do assassinato, porque em todas as outras vezes nossa personagem quase morreu.

E ela segue muito bem a promessa, até um de seus alunos se tornar o principal suspeito do crime e as pessoas a sua volta se revelarem bem diferentes do que ela imaginava. É assim que mais uma vez ela está no meio de uma investigação que começa em um lugar e termina em outro completamente diferente.

O pai da Heather é aquela criatura que sinceramente deve faltar um parafuso, mas apesar de tudo, ele dá uma mãozinha muito boa para o futuro. Já nossa personagem principal, graças aos céus ela ganha um pouquinho de autoconfiança nesse livro e aprende a dizer não as coisas que não a agradam.

Esse livro tem um arzinho de final, porque a ideia inicial era que a série teria apenas três livros, mas ela foi tão bem que ganhou novos volumes. Obviamente já estou louca pelos próximos, mas se eles não existissem eu seria uma leitora feliz com esse sendo o último.

Seguindo o clássico estilo Meg Cabot nós sofremos muito até ela nos dar o que queremos e sofremos para ter. Mas quando ela nos dá esse saborzinho de felicidade plena… Ah, como nós vivemos sem isso até agora? O final foi simplesmente maravilhoso e esplêndido!

O Cooper… Meu deus, o Cooper!! Eu já amava ele antes, mas nada se compara ao Cooper com crise de ciúmes, romântico e com medo de perder aquilo que é importante para ele.

O que posso dizer é que de primeira pareceu que eu não iria gostar do livro, mas no final eu gostei. A resolução do mistério dessa vez foi mais rápido que das últimas e a vida da Heather foi um pouco mais principal e isso foi bem gostosinho. Com direito a todas as fofuras que só Meg Cabot consegue fazer. Doce e lindo.

Recomendo, da mesma forma que recomendo 99,9% dos livros da Meg, porque sim, ela é minha diva mor. ❤

É isso, meus amados!! Já leram o livro? Amam a Meg tanto quanto eu? *-*

Aguardem por mais Meg Cabot nos próximos capítulos!!

Beijos!

Laury