[Textos, contos e blábláblá] Academia de Vampiros x A Seleção

vampires

Boa Noite! Como vão?

Bem, acho que todos sabem que não tenho nada contra nenhum livro, ou seja, nunca tive vontade de tacar fogo em nenhum, mas isso não quer dizer que não tenha meus livros preferidos, daqueles que entro em briga para defender, porque eu tenho! E Academia de Vampiros é um desses.

Quem aqui já leu Academia de Vampiros? Quem não leu, leia! E quem leu sabe do que estou falando. LINDO, PERFEITO, MARAVILHOSO. Um must read. A escrita é linda, os personagens mais ainda. Não se deixem julgar pelo tema vampiro, pois ele é só um plano de fundo. Não acredita? A personagem principal nem vampira é!

Mas focando. Apesar de tudo isso e da perfeição que é, muitas pessoas nunca nem ouviram falar nesses livros! Qual o problema? Sinceramente? Editora! A Agir tem títulos maravilhosos, fato, mas tenho a impressão que ela acha que livros se vendem sozinhos, sabe? É só publicar e voila! Vendeu tudo! E não é assim! A divulgação deles é péssima, o contato com os leitores é péssimo, muita coisa é péssima. Ou vai me dizer que nunca visitou a página deles e ficou meses e meses esperando a resposta de uma pergunta? Eu estou há um ano! Para vocês terem ideia do grau, um dia perdi a paciência e saí respondendo as perguntas de todo mundo lá na página, porque fiquei com dó. Leitores querendo atenção, pedindo para dar dinheiro a editora e ela ignorando. Até hoje não deu nem satisfação de quando vai lançar o livro 6 e a outra editora que comprou os direitos dos outros (spin off), fica amarrada à boa vontade da agir para lançar o livro.

Ok, desabafei, vamos ao que interessa: ESTOU REVOLTADA! Sabem aquele livro que acabou de lançar chamado A Seleção? Fiz resenha dele aqui. Legal o livro até, mas não é um must read. Pode até chegar perto de um com o segundo livro, mas por enquanto não! Agora a novidade: VAI VIRAR UMA SÉRIE DE TV!

Nem para falar que vai virar um filme, porque a história preenche bem duas horas, mas não, uma série de TV! Alguém me explica como farão para aquele livro virar uma temporada?? Sinceramente não sei.

Mas agora a parte que me revolta mesmo. O livro nem tem tanto conteúdo assim, nem tem tanto tempo de lançamento assim, tem fãs, mas com certeza não tem tantos quanto Academia de Vampiros, e já vai lançar uma série, sendo que nós fãs de AV estamos ralando há anos para conseguir um filme, UM FILME, não é nem uma série de TV. Alguém me explica isso? Depois de anos e anos, parece que arrumaram um roteirista! Um roteirista, enquanto A Seleção está regravando o piloto.

Sério, vou repetir, NADA CONTRA A SELEÇÃO, mas isso é falta de respeito! Quero meu filme!! Outro que não vou nem comentar é A Mediadora. Perfeito! Meg Cabot com fãs pelo mundo todo, os direitos do livro já foram comprados há literalmente anos e NADA de filme.

A pergunta que não sai da minha cabeça é COMO RAIOS DE MANEIRA A SELEÇÃO VAI VIRAR SÉRIE DE TV??

Ok, desabafei horrores agora. O que vocês acham? Concordam comigo ou não?

Se exagerei, desculpa, estou com raiva. :/

Beijos.

Laury.

[Resenha] O Milagre – Nicholas Sparks

Olá lindos. Tudo bem? Estava devendo uma nova resenha faz tempo, não? Então aqui vai ela. (Desculpem o horário, mas acabei de chegar em casa)

Esse é o primeiro livro do Nicholas Sparks que leio. Pecado, não? Eu sei, mas a maioria dos livros dele acabou virando filme, aí eu via o filme e adeus livros. Mas agora o que importa é que comprei e li um Nicholas que não é filme. \o/ Bem, pelo menos eu acho que não, claro.

Li o livro e entendi completamente porque toda a aclamação ao redor do nome dele. Se me pedirem para apontar um defeito no livro, não vou conseguir, de verdade. Ele é romântico, mas é realista, é instigante, tem o tom certo de mistério, personagens únicos, aborda bem tudo que propõem. É incrível. Me deixou uma ótima impressão.

Mas vamos ao livro!!! O Milagre começa com uma proposta simples: um jornalista de NY que não acredita em nenhum tipo de magia e passa boa parte do seu tempo desmascarando lendas e mitos. O primeiro momento é ele desmascarando um vidente charlatão, e tenho que admitir, chorei de rir. Mas claro, o livro não diz respeito a apenas isso, é só um ponto de partida para tudo.

Depois do charlatão, ele vai para a Carolina do Norte investigar sobre possíveis fantasmas em um cemitério. E é lá que a história realmente acontece. É casa morador louco que tem naquela cidade! Adorei a Doris, durona e meiga, uma ótima avó. Me identifiquei profundamente com a Lexie (mesmo querendo socar ela algumas vezes, da mesma forma que tenho vontade de fazer comigo de vez em quando rsrs), com a maneira de pensar e tudo, ainda mais quando tem livro no meio, mas eu não acho que conseguiria morar em um cidade no meio do nada como ela. O prefeito e o dono do “hotel” também são peças raras. Raríssimas na verdade. hehe

E nisso tudo tem o Jeremy, o nosso repórter. Leva um tempo para conhecê-lo, mas quando conhecemos… aiai! Morri de dó dele com a história com a ex. E claro, admirei ele, viu?!

Ok, focando no livro de novo! O modo como o livro sempre coloca sobrenatural/magia versus ciência é fascinante. E você fica sempre perguntando: “Quem vai ganhar?”, “Ele vai finalmente acreditar?”. Sou tendenciosa mesmo e sempre torci para a magia, apesar da balança ficar meio equilibrada no livro. E termina equilibrada. Ou será que não? Segredo!! Você vai ter que ler.

Não preciso dizer que tem uma espécie de romance no estilo vai-não-vai, né? E com a complicação “básica” da distancia. Então, tem! E eu fiquei torcendo por ele. Quase morri quando faltando +/- 50 páginas para o livro acabar, as coisas começaram a mais desmoronar que se ajeitar. Gritei, quis matar a Lexie, quis matar o Jeremy, praguejei em alto e bom som e, claro, chorei. É, eu chorei. Não aguentei, quem sabe porque senti semelhança, mas isso não vem ao caso, não é? O fato é que li o resto próximo a um infarto fulminante, uma mistura de êxtase e depressão. rsrs

Mas apesar de tudo (ou talvez devido a tudo) eu só sei que AMEI o livro e com certeza recomendo! Ele vai te dar uma sensação boa. Bem, pelo menos a mim deu.

E aí, que acharam do livro? E da resenha? Você também já sofreu na luta: paixão versus distancia? Se sim, adoraria conhecer sua história! 🙂

Beijos beijos,

Laury