Bienal pra quê?

Bienal, pra que

Nesse momento passamos por mais uma Bienal do livro (que eu infelizmente não pude e não irei comparecer) e uma pergunta ronda a minha mente: “Bienal pra quê?

Lembro que ano passado em véspera de Bienal de SP, um grande veículo de circulação divulgou um artigo “contando” o quão obsoleta era a Bienal em um mundo que respira tecnologia e até mesmo os livros deixam de ser de papel (<3) e passam a ser digitais. Foi critica em cima de crítica e a pergunta que se tira disso é: A bienal realmente está obsoleta?

Sabe, se fosse há alguns anos atrás e eu não tivesse todo o contato com livros que tenho agora, eu diria sim, a bienal é um evento obsoleto para o qual não há mais espaço em nosso cada vez mais tecnológico século XXI. Mas não são anos atrás, é o agora. E com certeza eu posso dizer: A bienal é atual! Mais do que isso, é o grito da literatura. E ela grita: EU SOBREVIVI!

Ano passado viajei de Goiás à SP para a Bienal com mapa, cronograma e tudo que se é necessário para aproveitar bem uma Bienal e lá eu tive ainda mais certeza disso.

Em época de Bienal todo mundo é leitor. Aquela pessoa que nunca pegou em um livro fora da escola sente curiosidade, aquele que sempre viu tédio nas letras fica alucinado com todo o burburinho e como em um passe de mágica enchemos espaços gigantes com um único propósito: prestigiar a literatura.

Existe o comércio, o capitalismo e interesse. Mas também há a arte, o carinho e os sorrisos.

Pessoas entram perdidas, caminham tímidas pelos corredores e dali até o final do dia tem pelo menos um livro em mãos de volta para casa. Os preços são menores, os escritores sorridentes e o ambiente alucinante. Bienal é contagiante, é tanto amor junto que conseguimos levar aos jornais esse tema “obsoleto”. Por duas semanas livros estampam capas de revistas, tem seus 15 minutos de fama no jornal e cara, os blogs literários bombam. As pessoas simplesmente descobrem quem ainda existem livros! Sabe aquele objeto as vezes pequeno, as vezes grande, com páginas de cheiro sem igual e capazes de nos levar do riso as lágrimas em um piscar de olhos? Pois então, eles ainda existem! E eles ainda são capazes de nos transportarem para mundos mágicos.

Adultos relembram sua infância e a época que ainda escutavam estórias para dormir, crianças fazem novos amigos e nós, que todos os dias nos cercamos de livros, nos encantamos cada vez mais. E então, em cada sorriso de uma criança que ganha seu primeiro livro, em cada brilho no olhar de quem já esqueceu o que é sonhar, eu respondo é pra isso que existe Bienal.

Bienal existe para sonhar, para ao menos uma vez no ano lembrar as pessoas que por mais que elas tenham sido negligentes o ano todo, elas ainda podem comprar um livro e se perder em suas páginas, ter ao lado um amigo que não se importou com a sua ausência, mas que está feliz de tê-lo de volta. Existe para relembrar a infância. Para mostrar que um livro pode mudar sua vida.

E existe principalmente para acreditar. Acreditar que toda tecnologia pode ir e vir, mas que um bom livro sempre vai permanecer, ele e suas páginas amarelas que nos transportaram para lugares distantes onde sempre existirá o “felizes para sempre“.

Fazia tempo que não escrevia algo para o blog que não fosse resenha ou notícia, e eu senti falta, então resolvi escrever esse texto para vocês. E queria saber, o que acham da Bienal. Capitalismo ou Literatura?

Beijos!

Laury

Moi na Bienal de SP 2012

Olá novamente. 🙂

Agora estou passando bem rápido só para avisar que acabei de colocar as minhas fotos da Bienal lá no Facebook. É só clicar na foto e você vai direto para o álbum. Quem tirou foto na minha máquina e era pra eu postar, também estão lá. Façam bom proveito das fotos e se você ainda não curtiu a página do blog no facebook, curta, ok? 😀

Beeeeijos.

[Maniaca por Livros na Bienal de SP 2012] #1 – Minhas compras

Olá pessoas, como vão?

Como eu tinha dito, fui para a Bienal esse final de semana passado e me senti no paraíso, como era de se esperar e um pouco mais. A Bienal foi maravilhosa apesar dos incidentes. E eu fiz inúmeras compras. Tenho muita história sobre a Bienal, sobre autores e sobre livros, mas não dá para falar tudo no mesmo post, porque é muito, então vou dividir, ok? Esse vai ser sobre as minhas compras.

Eu ia falar aqui e tudo mais sobre o que comprei, mas fui obrigada a fazer um vídeo, porque foi muita coisa. Então por favor, ignorem minha voz e qualquer coisa que não esteja muito bom, ok? rsrs Ah, ignorem também eu falando Freud errado (eu sei o certo, mas sempre falo errado), e quase certeza que falei metade dos títulos errados também, mas ok. rsrs É o primeiro vídeo que faço, por isso mereço um desconto, não?

E enquanto eu espero o vídeo carregar, percebo que minhas compras foram minimas em comparação com a de algumas pessoas. kkkkk E como vocês sabem, o youtube criou o maior caso comigo, então cortei o vídeo. O primeiro são só as compras e o segundo o meu incidente na Novo Conceito + brindes.  Recomendo que assistam o segundo vídeo, mesmo que estejam interessados apenas nas compras, ok? É importante!

E depois de dois dias consigo carregar o vídeo. Palmas para o youtube!!

 

 

 

E esse foi o resultado:

Livros:

 

Marcadores:

 

Marcadores autografados:

 

Outros:

 

É isso, mais sobre a Bienal depois.

Beijos,

Laury

O youtube me odeia!

Olá, como vão?

Estou devendo alguns posts sobre a Bienal, eu sei! Mas o problema é com o youtube. Para poder falar sobre a Bienal, minhas experiencias e afins, eu resolvi dividir tudo para não ficar muita coisa em um post só, sabe? E o primeiro post que queria fazer era sobre as minhas compras, e é em vídeo, mas quem disse que o youtube deixa eu carregar?! Fiquei duas horas esperando ontem, para no final ele excluir meu vídeo. Tentei mais duas vezes e continuou não dando certo. Então para não passar mais raiva eu desisti. Aí hoje cá estou eu de novo. Vou tentar colocar ele agora de novo e quem sabe daqui duas horas o post (que por acaso está pronto) está aqui.

Não me matem até lá!

Beijos,

Laury

[Bienal de SP 2012] Meu Cronograma

Olá, tudo bem?

Gente, eu estou super hiper mega atrasada, passando rápido só para deixar meu cronograma, ok?

Aqui vai ele:

CRONOGRAMA BIENAL SP 2012

 

– Sábado, 18 de agosto:

 

___ – Das 10 às 17h – Conhecer Lycia Barros (Novo Século)

___ – Das 11 às 13h – Encontro de blogueiros Jangada (Grupo Editorial Pensamento) – participe e ganhe 50% de desconto nos livros do selo Jangada.

___ – Das 13:30 as 14:30: Lu Piras – Equinócio – a primavera (Novo Século).

___ – Às 14h – Sessão de autografo com Clarissa Corrêa – Para todos os amores errados (Grupo Autentica – Gutenberg).

___ – Às 15h: Adriana Vargas – Oitavo Pecado (Modo Editora).

___ – Das 15:00 – 16:00: Laura Conrado – Freud, me tira dessa! (Novo Século).

___ – Das 16h às 20h: Tirar foto com Sr. Grey (Estande da Intrínseca).

___ – Às 17h: Bate papo com Alyson Noel (Estande Submarino).

___ – Às 17h: Autógrafos com Lucinda Riley – A casa das Orquídeas (Novo Conceito).

___ – Às 18h: Autógrafos com Alyson Noel (Estande LeYa).

___ – Às 18h: Luiza Trigo – Carnaval (Rocco).

___ – Às 19h: Sessão de autógrafos com Vinicius Campos (Estande da Companhia das Letras).

___ – Às 20:30 – 21:30: Mallerey Cálgara – Anjo Negro (Novo Século).

 

 

– Domingo, 19 de agosto:

 

___ – Às 10h: pegar senha para curso de mitologia (Intrínseca).

___ – Às 12hCamille Storch – Negro Amor (Editora Baraúna).

___ – Às 13h30: Encontro de Blogueiros (Editora Biruta).

___ – Das 13:30 – 14:30: Cris Motta – Baroak (Novo Século).

___ – Das 15:0016:00: Felipe Colbert – Ponto Cego (Novo Século).

___ – Às 15h: Fabiana Cardoso – ADQD (Modo Editora).

___ – Às 15h: Sessão de autógrafos com Fernanda Saads – Do seu lado (Novo Conceito) – {Ela vai estar participando de um bate papo as 16h30, “Ser escritor e profissão? É possível viver de literatura no Brasil?”}.

___ – Às 16h: Curso de mitologia Greco romana para semideuses: encontro de fãs de Rick Riordan – Auditório (Distribuição de 100 senhas no estande da Intrínseca às 10h).

___ – Às 18hLuiza Trigo – Carnaval (Rocco).

___ – Às 19hSimone Marques – Paganus (Modo Editora).

 

 

Lindo, não? Ah, aviso rápido, não sei se vou postar enquanto estiver lá, mas se postar, vai ser só escrito mesmo, ok? Sem fotos e outras coisas porque não vou levar computador, só celular e não sei fazer isso nele. Depois coloco fotos e vídeos.

Beijos que ainda tenho que arrumar minha mala.

Laury

[Bienal de SP 2012] Novidades para o dia 18 e 19

Olá queridos, tudo bem?

Sumi daqui, não? Mas sabe como é, o mais importante da Bienal já foi falado, então não tenho muito a acrescentar e além do mais, estou arrumando minha mala, meu mapa e meu cronograma. Mas enfim, como aconteceram novidades, vim falar para vocês.

— Dia 18

Acho que até mesmo a pessoa mais desinformada do mundo literário sabe que Cinquenta tons de cinza está fazendo um sucesso de tirar o folego (dizem as ás linguas que é de tirar o folego em VÁRIOS sentidos, mas como ainda não li, não posso opinar hehe), não sei se pela escrita ou pelo charmoso Sr. Grey, mas o fato é que quem estará na Bienal dia 18 poderá tirar a prova. Querem saber como? O Sr. Grey vai estar lá! É isso mesmo que as senhoritas escutaram. Sr. Grey em carne e osso no estande da Intrínseca. Aí como eu amo a Editora nesse momento. Bem, ele vai estar lá das 16h as 20h. Ou seja, vamos vê-lo minha gente, tem muito tempo. E para não ter dúvida e as senhoritas saírem agarrando o primeiro gato que aparecer na frente, ele vai estar munido de suas famosas algemas e gravatas. Vou tirar minha foto mostrar aqui para vocês, ok?

 

 

— Dia 19

Quem de vocês percebeu um novo banner na barra lateral sob o título “Faço parte!”? Meus parabéns para os lindos que viram. Pois então, estou participando do BT de Baroak – A estrela. E adivinhem só, a autora Cris Motta estará na Bienal. Não é o máximo? Parece que minha sorte agora está virando. Não ia ver ninguém, agora já vou ver um monte de gente, até quem não estava confirmado para o final de semana. Mas então gente, quem vai ir vê-la? Eu vou estar por lá, então quem quiser me conhecer ou dar um hello é só gritar. rsrs Olha o convite que a autora me mandou.

 

 

Ok, se você não tem a mínima ideia de quem seja a Cris Motta ou sobre o que fala o seu livro, assista o vídeo (se já conhecer e quiser assistir de novo, também pode):

 

 

Se você gostou, ou continua perdido ou simplesmente não tem nada para fazer mesmo, conheça mais sobre a autora e obra aqui!

 

Só isso que acrescentamos na programação da Bienal mesmo.

Para quem ainda não sabe, estarei na Bienal nos dias 18 e 19, mas já estou surtando, arrumando mala, fazendo cronograma e lista de sugestões (é, lista de sugestões, começou como lista de compras, mas ficou tão grande que eu percebi que não dava para comprar tudo, então eles viraram apenas sugestões rsrs). Vou estar meio perdida por lá por ser minha primeira Bienal, mas como não gosto de ficar perdida (alguém gosta?) fiz até mapa da Bienal. Estou terminando ainda, mas quando estiver pronto coloco aqui, vai que alguém gosta das minhas sugestões de visita. E também se quiser me achar é só seguir o meu horário.

Bem, é isso, beijinhos para vocês e até o próximo post.

Laury.

[Bienal de SP 2012] Notícia de última hora – Lycia Barros

Olá queridinho, como passaram as últimas horas? Eu falei que postaria só mais uma coisa e encerraria meu dia, pois bem, estou postando. Não era bem isso que eu pretendia, mas isso é melhor (quem sabe eu posto o que eu pretendia depois).

Quem vem me acopanhando pelo blog ou conversou comigo nessa época pré Bienal, sabe o quanto eu estava com raiva de muita coisa. Primeiro da falta de informação, porque ninguém confirmava nada, não sabíamos os dias dos autores e os hotéis e passagens já estavam acabando, o que obrigou todo mundo a comprar coisas no escuro. Eu fui uma delas. Fiquei muito na duvida de quando comprar, mas como tinham me dito que as promoções eram melhores no final, comprei tudo para o ultimo final de semana (18 e 19). Resultado, acabei de comprar e saíram as programações. Fiquei com muita raiva, com mais raiva ainda quando percebi que não veria praticamente nenhum autor que queria, acabei até passando uma má impressão para alguns autores, desculpe se você foi um deles, porque não menosprezo de maneira alguma o trabalho de ninguém, vou prestigiar todos que derem tempo de eu ir, eu simplesmente fiquei chateada mesmo. Mas enfim, a Meg Cabot não vai ser dessa vez mesmo – triste eternamente por isso -, mas para o meu consolo, pelo menos vou ver a Lycia.

E esse é o proposito desse post. Quem estava por dentro da programação sabia que ela foi na Bienal esse final de semana, ou seja, quando eu ainda estava em casa, morrendo de raiva e matutando na minha cabecinha como eu faria para ganhar um autografo e foto com ela, porque quem mora no fim de mundo como eu, sabe que NADA, absolutamente nada que tenha ligação com livros ou cultura vem para a nossa cidade, o máximo que acontece é um pequeno evento organizado pelos próprios fãs, mas nada de editora ou autores em peso. Ai tá, estou eu e minha cabecinha trabalhando enquanto acompanham o que as editoras e autores falam da Bienal para passar para vocês da melhor forma possível, quando algo brilhante salta aos meu olhos (Oh God, como sou brega! rsrs) e eu leio. Adivinham o que? A Lycia Barros falou que gostou tanto da Bienal no dia que esteve lá que vai voltar. *.* Meus olhinhos até brilharam. kkkkk

Ok, vamos pular meu momento emoção extrema e vamos as informações, não?

A Lycia vai estar no estande da Novo Século dia 18, das 10 às 17h. Se você ainda não sabe quem é a Lycia, faça um favor a si mesmo e clique aqui. Se quer saber um pouco mais sobre os livros dela, leia a resenha do livro “A Bandeja – Qual pecado te seduz?”.

Ok, contendo minha emoção. Nesse momento tenho que colocar minha cabeça para funcionar e pensar no que levarei para Bienal, roupa, mala, livros para autografo, marcadores do blog… Queria levar coisinhas do blog para dar para os autores, mas não tenho ideia do que, se alguém quiser me ajudar, estou aberta a sugestões.

Não sei se vou colocar o outro post, estou ficando com preguiça, então caso eu não post, já considere o meu tchauzinho.

Beijos,

Laury.